Voltar ao topo

Na última sexta-feira, dia 27/05/16, a justiça argentina condenou militares por sua participação na Operação Condor (associação ilícita no marco do Plano Condor). A Operação Condor foi uma organização para a colaboração entre as ditaduras do Cone Sul,  executada entre as décadas de 70 e 80, em que havia troca de informações, assim como troca de prisioneiros, em uma perseguição política contra os militantes que se opunham ao regime autoritário, e seus familiares. Tiveram envolvimento nessa operação Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai.

Foi condenado a 20 anos de prisão por crime de lesa humanidade o último presidente ditador da Argentina, Reynaldo Bignone, além de 17 outros militares, sendo um deles uruguaio, condenados por sequestro, desaparecimento forçado e tortura, crimes contra a humanidade.

Tal julgado, o reconhecimento pela primeira vez por um tribunal na América Latina da existência da Operação Condor, apresenta-se como mais um marco na luta pelo direito à memória, à verdade e à justiça, indispensáveis para a promoção e garantia dos direitos humanos.

Maiores Informações: http://internacional.elpais.com/internacional/2016/05/27/argentina/1464377638_258435.html?id_externo_rsoc=FB_CC

Los dictadores Augusto Pinochet (Chile) y Jorge Videla (Argentina). Divulgação.

Os ditadores Augusto Pinochet (Chile) e Jorge Videla (Argentina). Divulgação.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário