Voltar ao topo

A Nicarágua solicitou que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), o escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos e a União Europeia (EU) visitem o país, a fim de investigar as mortes que ocorreram desde o início (em abril desse ano) das manifestações contra o governo de Ortega. Representantes do CIDH e do escritório do Alto Comissário das Nações Unidas já manifestaram que estão se preparando para realizar o ato.

O secretário-executivo da CIDH, Paulo Abrão, afirmou que a equipe organizada tem propósito de apoiar a sociedade civil, além de acompanhar a Comissão de Verificação e Cidadania formada. Disse também que um grupo internacional trabalhará “in loco” a partir da primeira semana de julho para apurar todas as mortes e atos de violência, bem como os responsáveis.

No dia 27 de junho de 2017 completou-se 70 dias desde o início da crise sociopolítica nicaraguense, que conta com pelo menos 200 mortes.

Leia mais clicando aqui

Notícias relacionadas