Voltar ao topo

O MPF em Santa Catarina protocolou denúncia que trata do caso da montagem do suicídio de Higino João Pio, então prefeito de Balneário Camboriú, em 3 de março de 1969. Seis pessoas foram denunciadas e outras seis tiveram pedido de extinção da punibilidade em decorrência de falecimento.

Foi considerado na denúncia que o caso teve motivação política. Não foi possível apurar os executores diretos do crime (homicídio por estrangulamento), mas sim quem determinou o sequestro de Pio, que foi mantido em cárcere e forçado a confessar um delito que não cometeu.

Leia mais clicando aqui.

Notícias relacionadas