Voltar ao topo

Após trinta anos de ser denunciado como guarda nazista que trabalho em campos de concentração, Jakiw Palij de 95 anos, foi deportado dos Estados Unidos para a Alemanha, sob a acusação de crimes de guerra.
O ministro das relações exteriores alemã afirmou que a Alemanha está cumprindo com suas obrigações morais. O representante da comunidade judaica do país espera que Palij seja levado à justiça, ele diz “é um dos milhares de perpetradores nazistas, que apesar de seus crimes, foram capazes depois da guerra, viver suas vidas com tranquilidade.”
Jakiw Palij é polonês e emigrou para os Estados Unidos em 1949. Ele não fez nenhuma declaração recente. Mas Palij já chegou a negar ter sido um colaborador do regime nazista e explicou que se viu forçado a servir ao regime, quando aos 18 anos de idade tomaram a fazenda da sua família.

Leia mais clicando aqui.

Notícias relacionadas